Domingo, 19 de Novembro de 2017

Escrito por Publicado em Tecnologia da Informação Novembro 16 2017

Técnicos de Tecnologia da Informação (TI) de câmaras municipais e assembleias de dezoito estados e do Distrito Federal, estiveram na abertura do 9ª Encontro do Grupo Interlegis de Tecnologia, nessa quinta-feira (16), em Brasília. Já são mais de 180 inscritos.

Durante a abertura dos trabalhos, Helder Rebouças, diretor-executivo do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), ao qual o Programa Interlegis está vinculado, frisou que cada vez mais a Tecnologia da Informação "deixa de ser um suporte para ser o próprio negócio da instituição", sua razão de ser. O trabalho de TI reflete no município e nos responsáveis por desenvolver políticas públicas, acrescentou. “Soluções operacionais trazem aproximação com o município”, afirmou.

Francisco Biondo, coordenador de Planejamento e Relações Institucionais do ILB/Interlegis, enfatizou que a modernização legislativa se torna mais perceptível na medida em que os processos aplicados nos trabalhos das casas aumentam a participação popular. Segundo ele, o Interlegis ajuda a alcançar esse objetivo tanto por meio do desenvolvimento de produtos tecnológicos para as casas que sejam claros e inteligíveis para a sociedade quanto pela realização de oficinas de capacitação em todo o país.

Luis Fernando Pires Machado, especialista em assuntos jurídicos e instrutor de Oficinas de Revisão de Marcos Jurídicos nas Câmaras, falou sobre a importância de as casas estarem atentas às mudanças e novidades nas leis e adotá-las para o benefício da comunidade. Ele citou vários exemplos de Leis Orgânicas em flagrante dissonância com a Constituição Federal.

Sobre o EnGITEC, o coordenador de Tecnologia da Informação do ILB, Sesóstris Vieira falou que evento consolida o ano de intensas discussões nos grupos virtuais e destacou o esforço de servidores que vieram ao Encontro usando recursos próprios. “Esse grupo que está aqui quer mudar o cenário político do Brasil”, disse.

A mesa de abertura foi composta por Helder Rebouças; Sesóstris Vieira; Francisco Biondo; Alessandro Pereira de Albuquerque, diretor do Prodasen; vereador Itamar José, presidente da Câmara Municipal de Agudo (RS); e Alzira Fernanda, servidora da Câmara Municipal de Paracatu (MG), uma das responsáveis pela organização do evento.

Fonte: Agência do Senado


Escrito por Publicado em Tecnologia da Informação Novembro 16 2017

A Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal cumpre na manhã desta terça-feira, 14, 10 mandados de busca e apreensão no âmbito da operação batizada de Back Bone. Cerca de 50 policiais estão envolvidos na ação que tem como alvo supostos desvios em contratos da área de Tecnologia da Informação(TI) da Caixa Econômica Federal.

O nome da operação faz referência um termo comumente utilizada no setor de informática que significa sistema central ou espinha central. O Estado apurou que os desvios alvos da investigação alcançam a casa dos R$ 380 milhões.

 

De acordo com a investigação, o grupo criminoso seria por empregados da Caixa, empresários da área de TI e uma empresa de consultoria pertencente a um ex empregado da CEF. “As investigações apontam que empregados da CEF, juntamente com o sócio administrador da empresa de consultoria, receberam vantagens indevidas repassadas por empresas de TI, com a finalidade de cometer irregularidades na formalização e fiscalização dos contratos dessas empresas com a CEF”, diz nota da PF sobre a Back Bone.

Segundo a PF, as empresas de TI repassavam os valores indevidos para uma empresa de consultoria por meio de contratos de prestação de consultorias, em princípio, inexistentes. Parte dos valores recebidos, diz a PF, eram distribuídos pela empresa de consultoria para os demais membros da organização criminosa.

A PF descobriu ainda que como forma de lavar o dinheiro proveniente do esquema e mascarar a evolução patrimonial,  os empregados da CEF e o sócio administrador da empresa de consultoria celebravam contratos de compra e venda de imóveis. Os envolvidos são investigados pela prática dos crimes de corrupção Ativa e Passiva e por participação de organização criminosa.

 

Fonte: Estadão


Escrito por Publicado em Destaques Sinfor Novembro 01 2017

Em evento inédito, deputados e empreendedores abordarão a TI como saída para a gestão sustentável da crise econômica no Distrito Federal


Escrito por Publicado em Tecnologia da Informação Outubro 12 2017

Quando se trata de hospedagem de sites, e-mails ou outros tipos de aplicações na nuvem, uma startup nascida em solo brasiliense tem mostrado resultados impressionantes. Através de seu programa Configr Startup Cloud (CSC), a Configr atende hoje 27 startups do ecossistema do Distrito Federal

A Configr, startup fundada em 2013 pelos amigos Arthur Furlan e Felipe Tomaz, oferece soluções otimizadas para aqueles que querem um serviço prático e acessível de hospedagem em Cloud Server. Os desenvolvedores da empresa criaram um exército de robôs que automatizam todo o processo de criação, configuração, otimização, gerenciamento e proteção do servidor em nuvem. Tudo isso em questão de minutos. Segundo o CEO da startup, Arthur Furlan: "A Configr foi criada para permitir que profissionais ou empresas tenham uma forma mais fácil, prática e rápida de utilizar tecnologia cloud. Através da nossa plataforma, nossos clientes conseguem aproveitar o ótimo desempenho e baixo custo dessa tecnologia, sem precisar de conhecimentos técnicos avançados e nem contratar equipe especializada".

A iniciativa Configr Startup Cloud foi criada em Julho de 2017, com o objetivo de fomentar o ecossistema de startups no Distrito Federal, oferecendo a elas uma infraestrutura segura, estável e totalmente automatizada, para que os empreendedores possam focar em alavancar seus negócios, ao invés de se preocuparem com terminologias como dns, firewall, backup e https. Os robôs cuidam de tudo enquanto o empreendedor evidencia o próprio negócio.

O programa nasceu a partir do Projeto Piloto: Brasília, com realização da aceleradora Cotidiano, Cedro Capital e Vert. A iniciativa busca desenvolver startups do Distrito Federal oferecendo benefícios e descontos. As startups que desejarem se inscrever devem atender a algumas demandas presentes no regulamento, dentre elas ser uma micro ou pequena empresa fundada em até 2 (dois) anos e ter sede no DF (para ver todas as condições de inscrição, acesse: https://configr.com/configr-startup-cloud/). Após fazerem sua inscrição, as startups recebem uma confirmação de inscrição em até 24 horas.

As empresas que se inscrevem no programa recebem um crédito de 5 mil reais destinado à contratação de infraestrutura em nuvem, a ser utilizado no prazo de 12 meses após a ativação. Elas contam com clouds, sites e e-mails configurados de maneira otimizada, interface intuitiva para organização de usuários e permissões, além de backups e atualizações automáticas. Outro ponto forte é que, apesar de toda automação, o suporte da empresa é feito diretamente por funcionários da startup. Assim, as startups inscritas tem sua infraestrutura em cloud totalmente otimizada e automatizada, monitorada 24 horas por dia, 7 dias por semana, pelo exército de robôs da Configr.

Ao longo dos últimos 4 anos a Configr tem se destacado como uma das mais sólidas e proeminentes startups do Distrito Federal. Prova disso são os mais de 1500 Cloud Servers criados e geridos pela empresa, além das centenas de clientes que utilizam os serviços da startup para otimizar e automatizar processos antes complexos. O fato de cada vez mais startups do ecossistema brasiliense utilizarem uma solução criada por aqui demonstra o poder e o crescimento do DF em termos de startups de tecnologia. Iniciativas como a Configr Startup Cloud profetizam um futuro brilhante de inovação e tecnologia para o Distrito Federal. 
Para conhecer mais sobre a startup, acesse: https://configr.com/ 

Fonte: Terra


Escrito por Publicado em Tecnologia da Informação Outubro 12 2017

O que há de mais recente na área de inovação tecnológica pode ser conferido no mais novo espaço criado pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil. Além do Centro de Inovação e Tecnologia (CIT), na sede própria, em São Paulo, agora é a vez de Brasília oferecer a possibilidade de visitação para que o público conheça os padrões GS1 e sua utilização na prática. Em 180 metros quadrados, estão distribuídas várias estações que explicam o papel da GS1, contam sua história e permitem conferir as soluções em automação propostas pela associação por meio de experiência interativa. O local conta ainda com infraestrutura para realiz ação de cursos e treinamentos. A recepção fica a cargo da Cody, robô que passeia com os visitantes para apresentar o espaço.


Com escritório em Brasília há cinco anos, a Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil busca expandir sua representatividade junto a órgãos governamentais, como Ministério da Fazenda e Ministério da Defesa, cuja parceria evoluiu muito nos últimos anos, fazendo com que a instituição se instalasse na capital do País. A associação tem como meta padronizar processos de logística e rastreabilidade na cadeia de suprimentos, focando suas ações na abrangência nacional. O trabalho na nova unidade contribui nos projetos de leis governamentais e regulamentações, além das políticas públicas para promover as cadeias produtivas.


As principais atuações da GS1 Brasil no setor público são a integração de assessores nos projetos organizados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Aeronáutica, Ministérios da Indústria, Comércio Exterior e Serviços e Ministério das Comunicações e Inovação e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, onde tem participação ativa em 11 Câmaras Setoriais.


A Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil, é uma organização multissetorial sem fins lucrativos que representa nacionalmente a GS1 Global. Em todo o mundo, a GS1 é responsável pelo padrão global de identificação de produtos e serviços (Código de Barras e EPC/RFID) e comunicação (EDI e GDSN) na cadeia de suprimentos. Além de estabelecer padrões de identificação de produtos e comunicação, a associação oferece serviços e soluções para as áreas de varejo, saúde, transporte e logística. A organização brasileira tem 58 mil associados.

Fonte: Paran@shop


Escrito por Publicado em Tecnologia da Informação Outubro 12 2017

Cada vez mais presenciamos como a tecnologia vem impactando e mudando o comportamento das pessoas. Ela tem corroborado, de forma bastante significativa, as ações do cotidiano, acarretando drásticas alterações também nos hábitos de consumo e busca de produtos e serviços pela internet.

Devido ao avanço tecnológico e a procura da sociedade por agilidade e praticidade, as compras de supermercado se modernizaram e agora temos a possibilidade de fazê-las por meio de plataformas e aplicativos que selecionam os produtos e entregam na casa do consumidor. Segundo a 35ª edição do relatório WebShoppers, da E-bit/Buscapé, a procura de produtos no comércio eletrônico vem crescendo de forma positiva. Em 2016, 48 milhões de consumidores fizeram pelo menos uma compra virtual, representando um aumento de 22% em relação a 2015. O relatório apontou também que no mesmo período, 21,5% das transações efetuadas pela internet foram realizadas por meio de dispositivos móveis, revelando a necessidade que o comércio eletrônico tem de se adaptar às pequenas telas dos smartphones.

Mesmo ainda existindo alguns desafios, vender alimentos pela internet já é uma realidade para os adeptos a realizar suas compras mensais. O consumidor digital tem optado por essa alternativa por algumas características que a tecnologia proporciona, como mais opções de produtos nas gôndolas, possibilidade de encontrar produtos frescos de acordo com a sua necessidade, realizar uma pesquisa mais aprofundada do alimento que procura e em menor tempo nas diversas redes supermercadistas, um atendimento personalizado e humanizado, opção de compra e entrega de forma rápida e fácil, com hora e data agendada pelo consumidor.

 

Essa mudança de comportamento irá afetar cada vez mais o varejo físico e a tecnologia, nesses casos, têm se tornado uma grande aliada para aumentar a procura das redes supermercadistas, principalmente no ambiente digital, onde estar presente nem sempre é sinônimo de maior custo.

Por meio das novas tecnologias, os varejistas conseguem olhar para cada cliente de forma única e personalizada, já que os consumidores estão cada vez mais exigentes e buscam apenas por produtos com os quais se identificam. Além disso, é importante destacar que esse público tem se tornado verdadeiros influenciadores para a permanência e reputação de uma loja no comércio eletrônico. Falo isso porquê dependendo a experiência, esse consumidor se tornará um embaixador de sua marca.

Outro ponto relevante é que a entrega de opções como a de comprar novamente e atender aqueles novos perfis de consumidores que buscam produtos e serviços com os quais se identificam, precisam ser os pontos mais importantes e transparentes possíveis.

Vale deixar claro que o número de compra e entrega de alimentos feitas virtualmente está crescendo em ritmo acelerado e isso se dá muito pelo uso de novas tecnologias disponíveis por meio de aplicativos e smartphones. É muito importante que os varejistas, além de estarem no meio digital, estejam também em todos os canais possíveis para falar com seus consumidores. O mesmo vale para as lojas físicas, que precisam estar atentas a essa mudança e se adaptarem a nova realidade de consumo. A ideia é que por meio da tecnologia seja possível aumentar vendas novas recorrentes, ser mais assertivo, melhorar a influência de procura e ainda ser bem visto como uma vitrine virtual.

*Marco Zolet é CEO e fundador da Supermercado Now, plataforma de supermercado online referência no setor que surgiu para facilitar a compra de bens básicos e recorrentes, com comodidade, rapidez e com melhor custo benefício.

 

Fonte: Administradores.com

 


Escrito por Publicado em Tecnologia da Informação Outubro 06 2017

Big Data, IoT, Blockchain, Cybersecurity e questões críticas relacionadas à infraestrutura digital são algumas das temáticas da 9ª edição do congresso


Escrito por Publicado em Destaques Sinfor Outubro 04 2017

De 23 a 29 de outubro, a inovação estará em foco no país na 14ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Em Brasília, o evento ocorrerá no Pavilhão de Exposições do Parque da Cidade. O Sinfor/DF, com o apoio da FIBRA, levará sua empresa para expor entre os principais atores do setor no Brasil.

Para participar do evento, basta enviar um email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. O espaço será cedido de forma gratuita para os primeiros que manifestarem interesse. As vagas são limitadas.

O estande básico tem os seguintes itens:

• Carpete 4 mm cor grafite;

• Paredes divisórias em painel TS branco 2,20m de altura, emoldurados por perfis octogonais e travessas de alumínio anodizado;

• Testeira de 1,00 x 0,50 m com letreiro de identificação em uma cor;

• Iluminação com arandelas de alumínio e lâmpadas de 100 watts, distribuídas a cada 3m².

• Uma tomada tripolar a cada 20m²;

• Internet wi-fi;

O expositor poderá dispensar a montagem básica oferecida pela Coordenação. Isso significa a dispensa de todos os itens acima listados, exceto 1 (um) ponto de energia e internet (a distribuição de energia e internet no estande é de responsabilidade do expositor).

Locações adicionais

Todo expositor deverá solicitar à Viver Eventos, a locação de adicionais como: mesas, cadeiras, balcões, estantes, frigobar, banquetas, equipamentos e serviços de recepção, limpeza etc. A Comunicação deverá ser formalizada por e-mail a Viver Eventos e a Coordenação da SNCT-DF.

 

Mais informações: (61) 996546220 – (61) 32331439

 


Escrito por Publicado em Destaques Sinfor Outubro 03 2017

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Sinfor de TI 2017!

Na oitava edição, serão selecionadas ideias e soluções em 11 categorias: Destaque em Software; Destaque em Hardware; Destaque Integração; Destaque em Inovação Tecnológica; Destaque em Startups; Responsabilidade Social; Destaque em Gestão Organizacional; Melhor Cliente; Entidade Amiga da TI; Personalidade Parceira da TI; Expositor Destaque na Mais TI 2017.

Os interessados podem se candidatar pelo site www.sinfor.org.br/premio até o dia 15 de outubro. 

Fique atento às informações! A edição deste ano está cheia de novidades. 

Acompanhe pelo Facebook e pela página oficial do Prêmio. 

 

 


Escrito por Publicado em Destaques Sinfor Outubro 03 2017

Estão abertas as inscrições para o Prêmio Sinfor de TI 2017!

Na oitava edição, serão selecionadas ideias e soluções em 11 categorias: Destaque em Software; Destaque em Hardware; Destaque Integração; Destaque em Inovação Tecnológica; Destaque em Startups; Responsabilidade Social; Destaque em Gestão Organizacional; Melhor Cliente; Entidade Amiga da TI; Personalidade Parceira da TI; Expositor Destaque na Mais TI 2017.

Os interessados podem se candidatar pelo site www.sinfor.org.br/premio até o dia 15 de outubro. 

Fique atento às informações! A edição deste ano está cheia de novidades. 

Acompanhe pelo Facebook e pela página oficial do Prêmio. 

 

 


Página 1 de 13